ARTROSE NO OMBRO

A artrose do ombro é uma condição freqüente entre pacientes de diversas faixas etárias e principalmente após a sexta década de vida, gerando um grande impacto na função do membro e na qualidade de vida . Pode ser decorrente de uma doença primária , isso é a osteoartrose idiopática, ou secundária podendo ser decorrente de doenças inflamatórias como a artrite reumatóide, ou secundária a doenças como a instabilidade do ombro, seqüelas de fraturas, osteonecrose e causas iatrogênicas entre outras. O quadro clínico mais freqüente é a dor associada a limitação funcional intensa do ombro. Quando o paciente não obtém melhora com o tratamento não cirúrgico, a artroplastia ou prótese do ombro é indicada, sendo que alguns modelos diferentes podem ser usados, dependendo da indicação clínica de cada caso. Desde a primeira artroplastia do ombro em 1893, em substituição por uma destruição do úmero proximal causada por infecção por tuberculose, houveram muitos avanços nos implantes para o ombro, principalmente nas duas últimas décadas. Esses implantes podem ser divididos nos modelos que restauram a anatomia da articulação, e que são utilizados principalmente quando existem tendões de boa qualidade do ombro, os chamados implantes anatômicos, podendo substituir parcialmente, só o úmero proximal, ou a total, substituindo o úmero proximal e a cavidade glenoidal com um revestimento de polietileno. O outro grupo de implantes, são chamados reversos, usados principalmente quando não existem tendões viáveis na articulação, mais freqüentemente na condição clínica chamada de artropatia do manguito rotador, recentemente seu uso tem se expandido para outras condições clínicas com revisões de artroplastias anatômicas, seqüelas de fraturas e até mesmo fraturas cominutas do úmero proximal. Esse implante foi aperfeiçoado na França, na década de 80, por Paul Grammont, e abriu um novo capítulo para as artroplastias no ombro, ampliando sua indicação em situações clínicas que a prótese parcial ou total tinha mal resultado ou eram contra-indicadas.




ILUSTRAÇÕES

Figura 1

Fig 1 – Radiografia de uma artroplastia reversa do ombro.

Figura 2

Fig 2 – Radiografia de uma artroplastia total do ombro.




Procure um médico para o diagnóstico e tratamento de qualquer condição relacionada com esses temas só este profissional é habilitado para diagnostica-lo e prescrever um tratamento adequado.